terça-feira, 20 de dezembro de 2011

EARTHWORM JIM



Minhoca Jim, assim como eu chamo, foi lançado no ano de 1994 para Mega Drive, depois saiu versões para MS DOS, Snes, Game Gear Game Boy. Atualmente recebeu um releitura em HD para os sistemas atuais. A versão do Mega Drive foi o primeiro jogo a receber nota máxima na revista Games Master. Uma edição especial foi lançada para Mega CD, com bastantes melhorias e extras, como novas fases, gráficos melhores, abertura diferente e músicas com qualidade de CD. Agora vamos ater as duas versões, Mega Drive e Snes e ver as diferenças e tentar opininar quem levou a melhor:

MEGA DRIVE VS SNES

>> Gráficos



A primeira vista parece que a versão do Snes graficamente é superior devido adições de novos efeitos, mais cores limpas e umas texturas diferentes de plano de fundo, principalmente na primeira fase. Sim, esse luxo a mais da versão do Snes, torna uma game mais bonito, porém a versão do Mega Drive ganha na originalidade das fases e pela resolução maior da tela. No Mega o game está em 320x224 e o Snes o game está em 256x224. Dando uma ligeira impressão que a versão do Mega tem cenários maiores e a versão do Snes com cenários mais próximos. De fato os gráficos do Snes superaram, mas um detalhe se passa despercebido, as animações e a fluidez do game é visualmente superior na versão do Mega Drive. Portanto como avalio um produto final pela seu conjunto, vejo uma leva vantagem do Mega em relação ao Snes, mesmo com o Snes tendo um visual mais caprichado. Detalhe a versão do Snes possui loading disfarçado entre as fases. Observe que na tela de apresentação da fase, na versão do Snes você não consegue aperta Start para começar. Em contra partida na tela de Groove! do Snes você pode ficar brincando apertando o botão para ouvir Jim falar várias vezes, no Mega Drive não se pode fazer isso, apenas escutando um única vez a fala de Jim. Outro observação é a animação do controle no Options, onde o Mega existe uma animação e no Snes essa animação está ausente. 

MEGA - 10,0
SNES - 9,5

>> Som



Nesse ponto o Mega Drive deu um show musical, tanto na quantidade de efeitos sonoros, nas vozes de Jim e dos inimigos e pela qualidade musical do game. A versão do Snes segue com uma qualidade duvidosa, apesar de parecer as composições de forma mais limpa e com efeitos sonoros mais sofisticados, ficou devendo na batida sonora, logo na primeira fase percebe-se a diferença de ambas versões. O Mega priorizou  uma batida mais frenética colocando o jogador mais empolgado enquanto a versão do Snes ficou meio que fria a composição, deixando o jogador um pouco menos empolgado. Claro como música é uma questão pessoal, alguns de vocês poderão preferir a batida do Snes. Mas de forma geral o Mega ainda se sobressai por ter mais quantidade de vozes e de efeitos sonoros.

MEGA - 10,0
SNES - 9,0

>> Jogabilidade


Eis nesse ponto que existe um empate técnico, como disse anteriormente a versão do Mega tem maior fluidez e consequentemente ajuda a jogabilidade ser mais suave e rápida. A versão do Snes está agradável também, porém parece que está em uma câmera lenta se comparado com a mesma intensidade de ação que o cartucho do Mega propõem. Não existem falhas em ambas versões, porém se formos avaliar apenas o controle a versão do Snes pode para muitos ser mais fácil de jogar por causa do arranjo dos 4 botões.. Devido a esse fato dos controles, considero empate para ambas versões.

MEGA - 10,0
SNES - 10,0

>> Desafio & Replay


Ambos tem um replay significativo pois tem a mesma quantidade de fases. Você tentará terminar mais de uma vez devido ao fator desafio do game que ele propõem além dos caminhos alternativos que se podem fazer. Falando em desafio, ambos tem praticamente a mesma dificuldade, entretanto como no Mega a fase é mais rápida, deve o jogador ter uma maior perícia. O jogo tem três níveis de dificuldade.

MEGA - 9,0
SNES - 9,0

CONCLUSÃO:
De forma geral ambas versões são excelentes, entretanto as peculiaridades entre elas como os gráficos mais atraentes no Snes em contra partida com a melhor fluidez e jogabilidade do Mega, e entre outras, podem alguns jogadores acharem que a versão do Snes é a melhor logo na primeira fase devido ao efeito de Sol e as cores estarem mais vivas. Porém o jogador experiente perceberá que a versão do Mega tem uma ligeira vantagem por vários aspectos demonstrados aqui. No entanto vale a pena jogar ambas versões de cabo a rabo para cada um dar o seu veredito!


Obrigado pela sua atenção!

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Thunder Force III VS Thunder Spirits: qual a diferença? São a mesma coisa?

Estamos de volta com as nossas comparações nos jogos de Mega Drive e Super Nintendo. O jogo escolhido dessa vez é o Thunder Force e Thunder Spirits. Trata-se de um jogo de ação de nave, tiro que a tela vai se movimentando e devemos ir atirando nas naves que surgem, e enfrentando chefões. Cada vez que somos atingidos perdemos uma vida, ou seja, pode-se observar por isto que não é um jogo fácil de vencer.


Abertura no Mega Drive
Abertura no Super Nintendo











Para começarmos é necessário dizer que não são jogos iguais, são parecidos. Thunder Force III saiu para o Mega Drive primeiro, ocupando 512 kbps (um cartucho de 4 megas). Por algum motivo, a Sega deteve os direitos autorais do nome do game, e no Super Nintendo o game está com o nome diferente por causa disso. Por sua vez, a versão para o console da Nintendo ocupa 1 MB (um cartucho de 8 megas).
O jogo possui as 5 primeiras fases iguais em ambas as versões, porém nas demais ele se distancia completamente um do outro, por isso afirmo que são jogos diferentes com conteúdos parecidos. O que iremos comparar aqui são apenas as 5 primeiras fases, pois é o que interessa ao assunto para o blog.

A primeira diferença que podemos notar é que a versão do console da Sega pode-se escolher por qual das 5 fases iniciais começar, recurso este não disponível no Snes.
Tela exclusiva do Mega Drive: escolha das fases




Repare na imagem ao lado. O Snes começa logo na fase selecionada, ou seja,este planeta verde. Ao escolher começar por esta fase no Mega Drive, a órdem delas será igualzinha a versão do Super Nintendo.







Começando as comparações, observe as imagens abaixo.

Plantas atiradoras no Mega Drive
Planta atiradora no Super Nintendo: momento mais colorido
Screenshots obtidos no mesmo trecho da fase, nem antes nem depois.
Observamos pelas imagens que o Super Nintendo tem mais detalhes de cor nos cenários e em inimigos (alguns). Há árvores no cenário e as plantas parecem ser robóticas, coisa não fácil de notar no Mega Drive, exceto pela base das pétalas. Pode-se dizer que não é apenas por questão de limitação de cor no console da Sega, já que cores muito parecidas são usadas em inimigos a frente. É mais questão de interesse da produtora do jogo, ja que foi lançado quase um ano depois para o Snes. Contudo, a diferença na quantidade de inimigos, é clara: o console da Nintendo não aguenta.

Para ser franco, quando conseguimos o item que aparecem duas naves a volta da que controlamos, basta atirar que o Super Nintendo começa a apresentar slowdown. Simplesmente NÃO AGUENTA quando o jogador exerce seu direito a jogabilidade. Isso explica claramente a quantidade de inimigos reduzida durante as 5 primeiras fases no Snes: causa lentidão no jogo. Há alguns momentos que a lentidão torna até o jogo mais fácil, já que o jogador não precisa de muitos reflexos para esquivar dos inimigos e dos tiros, e em outros insustentável. Observe as imagens abaixo:

Mega Drive: ação frenética, com muitos objetos em movimento

Super Nintendo: perdeu a ação frenética na maioria dos momentos
Esse trecho é um exemplo da insustentabilidade do jogo para Snes com as duas naves ao redor da que controlamos. O jogo fica letárgico quando atiramos, e esse inimigo possui em seu corpo objetos com movimentação distinta dos outros.

Primeiro chefe no Mega Drive

Primeiro Chefe no Snes: ele tem menos energia
Algo que vale a pena saber é que os chefões no Mega Drive possuem mais energia, ou seja, além de não ter momentos em slowdown, a batalha dura mais tempo. Não é necessário dizer que o jogo para este console é mais difícil, e a ação é frenética, o ponto forte do Mega Drive contra Super Nintendo.
Vendo as imagens, podemos ver que a diferença gráfica é mínima nas versões. Segue abaixo mais alguns screenshots.


Habilidade e agilidade são exigidas no Mega Drive


Basta atirar e a ação é reduzida drasticamente no SNES

Screnshot exclusivo: no Snes não tem bolas de fogo nem mísseis para te atingir aqui

A quantidade de objetos não é problema no Mega Drive.

Muito fácil vencer esse chefe no Snes.

Para encerrar a comparação temos que falar do áudio do game.
O jogo para Snes possui mais espaço usado em fita pois seus efeitos sonoros são digitais, os do Mega Drive são sintetizados, e por algum motivo que desconheço, a falha ao reproduzir vozes no Mega Drive está pior aqui: a música e os demais efeitos sonoros paralizam totalmente enquanto ela está em execução. Mas, não há prejuízo na jogabilidade.
O detalhe interessante é que, além de paralizar o áudio ao reproduzir as vozes (fato que não acontece no SNES), a percursão da música está em um canal de áudio Yahama, não no canal PCM do console, usado para este fim e para reproduzir som digitais. Já o SNES, quando vai reproduzir a música de chefe, ele dá uma travada de alguns milésimos, e não reproduz mais que 1 efeito sonoro ao mesmo tempo, falha que não ocorre no Mega Drive. Ouve-se diversos tiros, diversas explosões ao mesmo tempo.
Falar de música é falar em boa qualidade, independente da versão. A percursão no Mega Drive está muito boa, mesmo usando o Yahama para percursão (geralmente não fica bom, mas aqui está) e o PSG nas músicas está bem usado. Por sua vez, parece que o Snes tem mais instrumentos na sua composição e sua qualidade está também muito boa, ou seja, o critério de qual tem a melhor música é pessoal. CLIQUE AQUI para fazer o download de duas músicas e comparar você mesmo a qualidade musical de ambos consoles.

Considerações finais:
Não é o tipo de jogo que o Snes faz bonito. Exige velocidade, exige processador, e o Super Nintendo é lento. Não é também um jogo com muitas cores, por isso não há vantagem que mereça ser considerada nos gráficos em relação ao rival. Só supera mesmo no uso das vozes, e elas são reproduzidas apenas quando o jogador consegue algum escudo ou arma nova, ou seja, não é constante. Mas, na guerra que havia, TINHA que sair para o console, para os usuários do Super Nintendo pudessem desfrutar de ação. Não é um jogo ruim para este console, é gostoso de jogar, porém não tem como comparar com o Mega Drive, cujo foco do console é ação, velocidade e agilidade.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Samurai Shodown

BREVE HISTÓRICO

Samurai Shodown (Samurai Spirits no Japão) é um jogo de luta criada pela SNK lançado originalmente em 1993 para a placa de arcade MVS e respectivamente lançado para o console NEO GEO. O jogo se passa no século XVIII. Na época SS foi um dos primeiros a abordar um estilo diferente de luta do consagrado Street Fighter 2. Além disso SS trouxe jogabilidade diferenciada e gráficos sofisticados como o efeito de zoom durante as batalhas bem mais convincente que o de Art of Fighting. Com toda essa euforia sobre SS a expectativa de uma versão caseira para os consoles domésticos mais badalados da época era inevitável. Dessa forma os consoles Mega Drive e Super Nintendo finalmente receberam SS e incrivilmente as versões são bem diferentes mesmo sendo desenvolvidas pela TAKARA. Agora só resta analisar cada ponto e chegar qual a melhor versão sabendo seus pontos fortes e fracos. Que o vencedor seja aquele que der o melhor IPPON!

GRÁFICOS















MEGA - A Takara fez um cartucho com 24 mega de memória. Mesmo assim a Takara teve que cortar muitos elementos da versão do Arcade para caber no cartucho, dentre eles, o mais importante foi a saída de Earthquake um personagem muito grande que ocupava muito espaço, porém foi adicionado o chefe Amakusa no modo 2 player para compensar a falta. Outros cortes foram nos cenários, no efeito de zoom, nas apresentações e vitórias dos lutadores. Entretanto com todas essas perdas a versão do Mega ficou quase idêntica ao arcade, principalmente pelos aspectos dos lutadores que tinham sprites na mesma proporção e com boa quantidade de animação, chegando perto do nível do Arcade. Outro destaque gráfico era o banho de sangue e fatalities que a versão do Mega dava sobre o Snes. NOTA - 9,0
















SNES - Aqui infelizmente encontra-se vários problemas de adaptação. Graficamente parece que é tudo reduzido, desde os cenários ao tamanho dos lutadores. As animações sofreram muitos perdas até mesmo se comparado com a versão do Mega Drive. Mais uma vez o processador do Snes mostra seu calcanhar de aquiles pois na seleção de personagens existe loading disfarçado mas nada que atrapalhe a diversão. Esses contras deve-se ao fato da Takara ter colocado todos os personagens da versão do arcade além de todas as vozes dos lutadores. Mesmo assim os personagens ficaram muito pequeno se comparado com a versão do Mega Drive. Outra coisa chata é a falta de sangue e fatalities quase inexistente. Mas nem tudo é trevas, o Snes tinha melhores apresentações dos lutadores, um lutador e um cenário a mais e tinha uma abertura mais completa. NOTA - 7,0

JOGABILIDADE

MEGA - Esse com certeza é o ponto de destaque do console de 16 bits da SEGA, o processador Motorola de 7,6 MHz mostra para que veio e SS do Mega Drive tem uma jogabilidade bem semelhante a versão dos fliperamas e do Neo Geo. Foram adicionados novas sequencias de golpes que não funcionavam no arcade e os golpes áreos estão de tirar o fôlego. Outra ponto é a velocidade do jogo bem equilibrada e fluida. Poucas vezes você verá um slowdown durante a batalha. Porém há de ressalvar a dificuldade de fazer os especiais quando temos a barra vermelha acionada se comparada com a versão Neo Geo NOTA - 9,0

SNES - Nessa versão o game é lento na execução dos golpes e pior ainda nos especiais. A jogabilidade é muito prejudicada porque além dos lutadores estarem pequenos, parece que o cenário está com o zoom de distanciamento, ocasionando um incomodo nos jogadores acostumados com a versão do arcade. Apesar de ter uma jogabilidade prejudicada a versão do Snes segura a peteca e oferece uma boa diversão. NOTA - 8,0

SOM

MEGA - aqui é o pesadelo de todos os donos do console, será que a Takara soube aproveitar do seu potencial? Felizmente o som ficou suportável e com bons efeitos sonoros. Entretanto muitos cortes foram feitos especialmente nas vozes dos lutadores quando são anunciados seus nomes. Em termos de qualidade musical, está muito bonito e como sempre bem alto. Outro destaque, o som das espadas bem parecida com a versão do arcade. NOTA - 8,0

SNES - felizmente a Takara usou bem o potencial do Snes, colocando todas as vozes dos lutadores e efeitos sonoros bem nítidos. A qualidade musical está muito boa, pena que não ficou tão alto como na versão do Mega. O curioso é que o som de Snes tem qualidade Dolby Surround. Não sou especialista no assunto para dizer que realmente tem essa qualidade. Mas vale como curiosidade. NOTA - 9,0

CONCLUSÃO - A versão do Mega se destaca pelo bom gráfico e especialmente por uma jogabilidade mais semelhante ao Neo Geo. No entanto o Snes tem o luxo de ter uma apresentação mais bonita e um som mais caprichado. Porém a versão que tem o melhor Ippon dessa vez vai para MEGA DRIVE.

VÍDEOS: